Reader Comments

Tua Saúde

by LuanaNogueira Sanches (2018-09-11)


Tua Saúde

A utilização das plantas medicinais é uma das mais antigas armas empregadas para tratamento das enfermidades humanas e muito já se conhece a respeito de seu uso por parte da sabedoria popular. Aspectos Agronômicos: Propaga-se bem em locais de clima ameno (5 a 30ºC). Essa propagação é feita por mudas ou sementes. Tem preferência por solos sílico - argilosos, de acidez não muito elevada e bem drenados. Em geral desenvolve-se melhor nas regiões serranas, em clima Temperado. Porém, conseguem-se também resultados favoráveis se plantada em meia encosta ou baixadas férteis. Aconselha-se plantio depois de uma boa chuva. A colheita das folhas dá-se após a colheita de receptáculos florais (100 a 140 dias após plantio), devendo ser secadas à sombra antes da comercialização ou do uso.

Chá de folha de abacateiro - Em um recipiente, coloque um litro de água com folhas secas de abacateiro. Leve ao fogo até alcançar cabelho de milho fervura e deixe ferver por cinco minutos. Desligue fogo, tampe recipiente e deixe esfriar. Beba de duas a três vezes ao dia.

Depois da fervura, deve-se desligar fogo e aguardar que a infusão esfrie por pelo menos 10 minutos. A partir daí, basta retirar e coar, sendo melhor fazer uso do chá ainda morno. Com esfriamento, chá de cabelo de milho perde as propriedades mais benéficas para a saúde.

A influência Indígena na cozinha gaúcha vem na utilização da mandioca (farinha, tapioca, beju, pirão, mingau); uso do milho (canjica, pamonha, pipoca, cabelho de milho farinha). Aproveitamento, de plantas nativas (abóbora, amendoin, cara, batata-doce, banana). Uso de bebidas estimulantes: mate e guaraná.

Por conta dessas substâncias benéficas, a infusão preparada com cabelho de milho pode ser indicada para tratar problemas como: infecção urinária, retenção de líquidos, inflamação nos rins, inchaço, cistite e dor ao urinar. ideal é preparar chá da maneira correta para aproveitar os benefícios.

(ou pita)- chá das folhas é estomacal, depurativo; pó usa- se para combater anemia, doenças dos rins, males do fígado, dá brilho aos cabelos, contra pressão cabelho de milho baixa. Pedaços colocados em álcool servem para fomentos con­tra reumatismo, limpa sangue. Dos cabelos do milho se faz um chá que é potente como diurético.

milho doce é cultivado durante todo ano utilizando-se irrigação e escalonamento da produção, permitindo assim um fluxo constante do produto para a comercialização e industrialização (EMBRAPA, 1996d). Este seguimento tem crescido nos últimos anos e a tendência é continuar em ascensão, visando principalmente mercado para exportação. Brasil é um grande produtor de milho comum, e apresenta grande potencial para a produção de milho doce. Porém, em virtude do pouco conhecimento por parte dos consumidores e dos produtores e da pequena disponibilidade de sementes, seu cultivo tem sido restrito. milho doce vem se tornando uma importante cultura no país, podendo ser uma alternativa agronômica rentável, segundo a Embrapa (1996d).

cabelho de milho reduz cólica renal e limpa os rins. Decocto 5%: cinco grs. Em uma xícara de água. Ferva por 10 minutos. Deixe em repouso por 5 minutos. Coe e tome uma xícara por dose antes das principais refeições ou use para aplicar nas lesões. Guardar três dias. Tomar três colheres de sopa ao dia.

cabelo de milho é um poderoso anti-inflamatório que ajuda a limpar as vias urinárias, ajuda em resfriados e diminui muco. Especialmente recomendado contra doenças dos rins e bexiga e, contribui em casos de reumatismo; as toxinas são eliminadas através da urina.

Existe uma grande diversidade de chás, que são grandes facilitadores para as pessoas que querem emagrecer, é chá de cabelo do milho é um deles. Como usar: 01 colher (chá) da rasura ou pó em 200 ml de água fervente 03 X dia (criança pergunte ao terapeuta). Eu poderia ter feito um chá das folhas da minha goiabeira, que é um ótimo chá também, mas deixei esse para outro dia.

Colocar em uma panela 6 folhas de ameixa de inverno. Acrescentar 5 colheres de açúcar, 5 brasas incandescentes e deixar queimar açúcar as folhas e ao mesmo tempo colocar canela e cravo como for gosto. A seguir despejar uma xícara e meia de leite (ou água) e tapar rapidamente. Coar e tomar em 3 vezes no dia. Nesta receita podem-se usar outras folhas antigripais, por exemplo; sábia, periparoba, eucalipto, laranjeira etc.





ISSN: 1946-1879